Publicado em

Concursos da Polícia Civil têm 10.635 vagas previstas

Concursos da Polícia Civil têm 10.635 vagas previstas

Sonha ser um Policial Civil? Então a hora é agora! Há pelo menos 10.635 vagas em concursos públicos próximos de serem divulgados. As oportunidades são nos seguintes Estados do país: Rio Grande do Norte, Paraná, Rio de Janeiro, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Alagoas, Pará, Goiás, Ceará, São Paulo e Distrito Federal.

Os editais que ainda não foram publicados estão iminentes, com anúncio de autorização no Diário Oficial e também por parte do governador ou secretário local.

Confira a lista completa logo abaixo.

Concursos Previstos

1- Concurso Polícia Civil do Mato Grosso (PC MT)

A Polícia Civil do Mato Grosso já prepara abertura de concurso (Concurso Polícia Civil PC/MT) para preencher nada menos que 1.200 vagas para os cargos de Investigador (900) e Escrivão (300). A Secretaria de Segurança Pública informou que o concurso, já autorizado pelo governador, está sendo preparado com todo o cuidado para respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal. Além disso, a pasta informou que o processo de abertura do certame já está na gerência de Planejamento de Pessoal da Secretaria de Estado de Gestão.

Para concorrer a uma das vagas no concurso da Polícia Civil PC-MT o candidato deverá ter nível superior completo. Além disso, será necessário ter carteira de habilitação na categoria ‘B’, ‘C’ ou ‘D’ para concorrer ao cargo de Investigador. O salário deve girar em torno de R$ 4.741,59.

2- Concurso Polícia Civil do Mato Grosso do Sul (PC MS)

A Polícia Civil do Estado do Mato Grosso do Sul pode divulgar a abertura de novo edital de concurso público (Concurso PC MS) ainda este ano. A previsão de abertura do certame foi dada pelo Secretário de Estado de Administração e Desburocratização (SAD-MS), Carlos Alberto Assis. “Vamos programar a data. Queremos fazer esse ano ainda”, afirmou o secretário Carlos Alberto Assis, após reassumir a SAD-MS.

Foi divulgado no Diário Oficial do Estado do dia 09 de abril, o decreto que autoriza a realização do certame para os cargos de Perito Criminal, Perito Médico Legista, Perito Papiloscopista e de Agente de Polícia Científica do Quadro de Pessoal da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (veja abaixo).

O Governador do Estado, Reinaldo Azambuja, já havia anunciado o concurso após sancionar projeto de lei que altera a promoção funcional das carreiras da corporação na última sexta-feira 06 de abril. A expectativa é que o edital seja divulgado para 170 vagas.

“Autorizamos o concurso para suprirmos as demandas de todo o Estado, da Capital e do interior”, disse o chefe do executivo estadual ao assinar o documento. Segundo o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, os aprovados neste concurso vão suprir, principalmente, demandas do interior do Estado. “O concurso vai contemplar importantes cidades do interior e atender um anseio de toda a Polícia Civil”. Hoje é uma data a ser comemorada e agradecida. É o Governo apoiando a instituição”, disse.

O Sindicato da Polícia Civil do Estado do Mato Grosso do Sul, através do presidente Giancarlo Corrêa Miranda, comemorou o novo certame. “Agradecemos a abertura dessas vagas. Esse concurso estava pendente há mais de 13 anos”, frisou. As vagas serão distribuídas entre os seguintes cargos:

Perito Criminal: 40 vagas

Perito Médico Legista: 40 vagas

Perito Papiloscopista: 40 vagas

Agente de Polícia Científica: 50 vagas

  • Concurso: Polícia Civil do Estado do Mato Grosso do Sul
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 170
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO

3- Concurso Polícia Civil do Estado de Alagoas (PC AL)

A expectativa de abertura do edital de concurso da Polícia Civil de Alagoas (Concurso PC AL 2019) é grande. O Governador do Estado, Renan Filho, disse, em evento realizado no dia 04 de fevereiro, que os preparativos para lançar o edital da corporação já foram iniciados. Segundo informações da Agência de Notícia de Alagoas, o documento de abertura já está em fase final de elaboração. Além disso, o governador confirmou o edital para Perícia Oficial.

O quantitativo de vagas que serão ofertadas ainda não foi informado. Para Polícia Civil, estão confirmadas vagas para o cargo de Agente, que requer nível superior em qualquer área, e Delegado, com exigência de nível superior em Direito. A expectativa é que o edital não demore de ser divulgado.

“Segurança Pública se faz, sobretudo, com investimentos em inteligência, com mais presença nas ruas e com mudança de postura. Esse é o nosso trabalho. Fortalecer a Polícia Civil e a Perícia Oficial vai elevar a capacidade investigativa que, a meu ver, é fundamental no sentido de quebrar a roda do crime, que é alimentado sempre pela impunidade”, disse o governador.

O concurso para Polícia Civil de Alagoas vem sendo aguardado desde 2016, quando a Delegacia Geral do órgão solicitou ao Gabinete Civil a abertura do edital. Na época, foram solicitadas 300 vagas, sendo 200 de agente e 20 de delegado, além de outras 80 para escrivão.

  • Concurso: Polícia Civil do Estado de Alagoas (PC AL)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: expectativa de 300 vagas
  • Remuneração: até R$12 mil
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO

4- Concurso Polícia Civil do Pará (PC PA)

Cresce a expectativa de realização do concurso da Polícia Civil do Estado do Pará (Concurso PC PA). Foi divulgado no Diário Oficial do Estado, edição do dia 27 de julho, o extrato de contrato que confirma a Assessoria em Organização de Concursos Públicos Ltda (AOCP) como organizadora do certame. A expectativa é que o edital seja divulgado até o fim do ano.

O edital do concurso PC/PA será divulgado para o preenchimento de 11 vagas, distribuídas entre os cargos de Administrador (05 vagas), Assistente Social (01 vaga), Psiquiatra (04 vagas) e Psicólogo (01 vaga). Além disso, é esperado, conforme consta no edital de licitação de escolha da organizadora, oportunidades para os cargos de técnico em gestão pública e médico. A taxa de inscrição custará R$109,83. Os salários dos cargos chegarão a R$2.727,54.

desta terça-feira, 08 de maio, a classificação final do processo de contratação de empresa ou instituição especializada na prestação de serviços de planejamento, organização, realização, processamento e resultado final para homologação do concurso público da corporação (veja abaixo). A vencedora do processo licitatório foi a empresa.

5- Concurso Polícia Civil de Goiás (PC GO)

Escrivão e Agente

O documento de abertura já está em elaboração, confirmou a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSAP) do Estado. O certame foi autorizado no dia 31 de outubro, pelo então vice-governador José Eliton (PSDB). “Anunciamos um concurso a ser realizado para 100 vagas de delegado e para 550 vagas para escrivães e agentes da Polícia Civil, afirmou o vice-governador. Agora, todos os esforços se concentrarão na escolha da empresa organizadora.

No evento, que também contou com a participação do secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP-GO), Ricardo Balestreri, foi anunciada a criação de novas delegacias e um programa de combate ao crime organizado, chamado “Goiás Limpo”, que usará bens e valores apreendidos em operações no aprimoramento da própria corporação. Também foi realizada a formatura de 400 policiais civis já empossados em uma seleção anterior e que estavam se preparando na academia da corporação.

6- Concurso da Polícia Civil do Ceará (PC CE)

É grande a expectativa de realização do concurso público da Polícia Civil do Estado do Ceará (Concurso PC CE). No dia 15 de janeiro, o Gabinete do Governador informou que o edital de concurso da corporação será divulgado ainda este ano. O certame está confirmado desde o ano passado, quando foi anunciado pelo governador do Estado, Camilo Santana, durante transmissão ao vivo no Facebook

“Acabei de autorizar a Secretaria de Planejamento do Estado para que a gente possa tomar todas as medidas necessárias para anunciar, lançar, um novo concurso público para Polícia Civil do Estado do Ceará. Eu tenho compromisso, já tenho repetido isso várias vezes, que quero fazer a Polícia Civil do Ceará a melhor Polícia Civil do Brasil. E para isso, a Polícia Civil tinha um dos menores efetivos proporcionalmente aos estados brasileiros. Durante o meu governo já chamei quase 1.300 delegados, escrivães e inspetores”, disse Santana na época da autorização do concurso.

edital de concurso da PC/CE 2019 será divulgado com 1.496 vagas deve ser divulgado com oportunidades para os cargos de Delegado, Escrivão e Inspetor de Polícia Civil. O concurso para 1.496 vagas foi definido após um estudo feito por técnicos do governo e uma consultoria contratada. “O quantitativo de vagas para cada cargo será divulgado no edital”, disse Camilo.

  • Concurso: Polícia Civil do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargos: Delegado, Escrivão e Inspetor
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 1.496
  • Remuneração: até R$15mil
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Situação: PREVISTO

7- Concurso da Polícia Civil do Distrito Federal (PC DF)

É grande a expectativa de abertura do edital de concurso público da Polícia Civil do Distrito Federal (Edital Concurso PC DF 2019) para os cargos de Escrivão e Agente Policial. Na última sexta-feira, 16 de agosto, o processo do certame consta que o contrato com a banca organizadora foi assinado pelo diretor-geral da corporação. O nome, no entanto, não foi revelado.

A empresa foi escolhida por meio de dispensa de licitação. A expectativa é que a banca seja o Cebraspe ou Iades, que disputaram o processo.

O Secretário de Segurança, Anderson Torres, em entrevista ao programa CB Poder no dia 22 de julho, disse que o governo vai lançar dois editais, um para o cargo de Agente de Polícia e outro para o cargo de Escrivão. ” O concurso da Polícia Civil já está pronto. Tanto para Escrivão, quanto para Agente. Basta apenas uma questão financeira que estamos tratando junto à Secretaria de Fazenda,” disse o titular da pasta.

Ele ainda frisou que aguarda a análise do pedido de paridade entre a Polícia Civil e Federal, enviado este ano ao governo federal, e que elevaria a remuneração dos servidores em 37%. A banca responsável pelo certame deve ser anunciada a qualquer momento.

Para Escrivão, o processo do certame está em andamento e a escolha da banca deve acontecer em breve, conforme informações da corporação. De acordo com o Departamento de Comunicação da Polícia Civil, a empresa será escolhida através de dispensa de licitação, o que torna o processo ainda mais rápido.

concurso PC-DF 2019 está confirmado desde o mês de fevereiro, quando o governador Ibaneis Rocha (MDB), durante o evento que marcou o anúncio da proposta de paridade salarial da Polícia Civil do Distrito Federal com a Polícia Federal, anunciou a abertura de 1.800 vagas.

De acordo com o chefe do governo, o edital do concurso PC-DF 2019 será divulgado com 1.500 vagas para Agente de Polícia e 300 para Escrivão. A ideia, conforme informou o secretário de Segurança, Anderson Torres, é chamar os aprovados em breve. “Nós temos vagas de papiloscopista, delegados e outros aprovados. Nossa ideia é também nomeá-los nos próximos meses”, disse.

Após o documento de autorização sair no Diário Oficial, o governo deve escolher uma banca organizadora para o concurso. No dia 15 de fevereiro chegou a ser veiculado nas redes sociais uma  imagem do Sistema Eletrônico de Informações (SEI) apontando o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) como banca organizadora. No entanto, através de sua conta oficial do Facebook, a PC-DF afirmou que a imagem não tem qualquer veracidade.

  • Concurso: Polícia Civil do Distrito Federal
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 1.800 vagas (sendo 1.500 para agente e 300 para Escrivão)
  • Remuneração: até R$ 8.284,55
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

8- Concurso Polícia Civil (PC RN)

O edital do concurso público da Polícia Civil do Rio Grande do Norte (Concurso PC RN 2019) foi confirmado pela delegada-geral da corporação, Ana Cláudia Saraiva. De acordo com ela, o edital será publicado este ano. Em vídeo, ela confirmou o quantitativo de 307 vagas para o novo edital, número superior ao que havia sido divulgado anteriormente. O vídeo foi divulgado pela Associação dos Delegados de Polícia Civil-RN (Adepol-RN) no dia 1° de agosto.

Segundo Ana Cláudia, a carreira de agente contará com 240 vagas, cinco a mais que o esperado. Na publicação, a ADEPOL-RN informa que a previsão é que o edital seja publicado até novembro.

O concurso também havia sido confirmado pela governadora do Estado, Fátima Bezerra. O anúncio veio através de uma entrevista ao Jornal do Dia no dia 22 de julho. A chefe do executivo estadual revelou que os preparativos do certame já estão em andamento na Secretaria de Administração e pela comissão formada.

De acordo com Fátima, o novo concurso será realizado até o término de sua gestão. “Vamos realizar o concurso para Polícia Civil na nossa gestão. Inclusive a Secretaria de Administração já está tratando de todos os preparativos. A comissão já foi formada para começar a formatar a questão do concurso. Esta semana ainda vamos entregar um investimento para Polícia Civil de R$ 2 milhões”, disse Fátima.

No início de julho, foi informado que o edital seria publicado em até 90 dias, ou seja, até outubro. A confirmação veio através da Secretaria de Administração do estado (Sead-RN) ao site Folha Dirigida. De acordo com o setor, a aplicação das provas está prevista para acontecer entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020.

A corporação já trabalha no processo do certame. Foi divulgado no Diário Oficial do Estado, a nova comissão do certame. De acordo com o documento, nove servidores farão parte da comissão. O grupo de trabalho é composto por:

  • JOSÉ EDIRAN MAGALHÃES TEIXEIRA, matrícula nº. 224.817-4 Subsecretário de Recursos Humanos do Estado/SEARH – Presidente;
  • MARIA DAS GRAÇAS DE ARAÚJO, matrícula n°. 160.602-6, SEARH- Membro;
  • TEREZA CRISTINA MORAIS DOS REIS, matrícula n°. 162.194-7, SEARH – Membro;
  • LUIS RENATO NOGUEIRA DA ROCHA, matrícula nº. 224.750-0, SEARH – Membro;
  • ROSETTE VIEIRA DE MENEZES MOTA, matrícula nº. 75243-6, SEARH – Membro;
  • GILVAN LIRA MARINHO, matrícula nº. 8868-4, SEARH – Membro;
  • ADSON KEPLER MONTEIRO MAIA, matrícula n°. 157.863-4, Delegado de Polícia Civil – Classe Substituto/SESED/RN – Membro;
  • HERLANIO PEREIRA CRUZ, matrícula n°. 207.283-1, Delegado de Polícia Civil-1ª Classe/SESED/RN – Membro;
  • KARLA VIVIANE DE SOUSA RÊGO, matrícula n°. 207.294-7, Delegada de Polícia Civil-1ª Classe/SESED/RN – Membro;
  • FÁBIO AUGUSTO DE CASTRO CAVALCANTI MONTANHA LEITE, matrícula n°. 157.845-6, Delegado de Polícia Civil-1ª Classe/SESED/RN – Membro
  • Concurso: Polícia Civil do Rio Grande do Norte
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 307
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

9- Concurso da Polícia Civil do Rio de Janeiro (Concurso PC-RJ)

Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro vai divulgar a abertura de novo edital de concurso público (Edital Concurso Polícia Civil PC RJ 2019) com 1.000 vagas. De acordo com o secretário de Polícia Civil do Rio de Janeiro, delegado Marcus Vinicius Braga, os documentos serão publicados até dezembro deste ano. A declaração foi dada em entrevista ao site Folha Dirigida.

O prazo inicial era que os editais fossem publicados até julho. No entanto, a corporação precisou refazer os termos de referência da seleção após o governador autorizar o preenchimento de mil vagas. Antes disso, a corporação estava trabalhando no quantitativo autorizado pelo ex-governador Luiz Fernando Pezão,  de 96 vagas. Com o aumento, o documento precisou ser reformulado.

O governador do Estado, Wilson Witzel, assinou o documento de autorização do certame no dia 07 de junho. A declaração foi dada pelo chefe do executivo estadual através do Twitter. No momento, a corporação está na fase de escolha da banca organizadora. De acordo com o governador, as 1.000 vagas do concurso serão distribuídas da seguinte maneira:

Inspetor: 500 vagas;

Delegado: 100 vagas;

Perito Legista: 100 vagas;

Investigador: 100 vagas;

Técnico de Necropsia: 80 vagas;

Perito Criminal: 60 vagas; e

Auxiliar de Necropsia: 60 vagas.

Recentemente, em entrevista ao Bom dia Rio, da Rede Globo, Witzel falou sobre o quadro de servidores da corporação. “A Polícia Civil estava completamente desestruturada. O efetivo está hoje em um terço. Mas, estamos com concurso previsto para delegado e policial. Com isso, nós começamos a recompor a capacidade desses policiais de operar. Principalmente, a Polícia Judiciária”, disse o chefe do executivo estadual.

  • Concurso: Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro (PC-RJ)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: fundamental, médio e superior
  • Número de vagas: 1.000
  • Remuneração: Até R$18.747,95
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO

10- Concurso da Polícia Civil da Bahia (Concurso PC-BA)

Um novo edital de concurso da Polícia Civil do Estado da Bahia (Concurso PC BA 2019) será divulgado ainda este ano. No Papo Correria da última terça-feira, 16 de julho, o Governador do Estado, Rui Costa, confirmou, ao responder um seguidor, que o edital da PC-BA 2019 será divulgado no segundo semestre. “Sim, nós teremos concurso este ano, da Polícia Militar, da Polícia Civil, essas duas estão confirmadas. Devemos ter concurso também para Embasa. Em breve publicaremos o edital,” disse Rui.

Em fevereiro, Rui Costa disse que um novo certame seria realizado, já que o último teve o número de aprovados abaixo do número de vagas. Além disso, o governador anunciou concurso para PM-BA.

“Vamos realizar este ano um novo concurso para a Polícia Civil e um novo concurso para a Polícia Militar. Na Polícia Civil, no ano passado, ao concluirmos o concurso, não conseguimos preencher todas as vagas, nem de delegados e nem de agentes. Vamos fazer um novo concurso para que possamos ter um maior número de delegados e atender a um pleito das mulheres da Bahia, um pleito das nossas deputadas que é a ampliação do número de DEAMs em várias regiões do nosso estado”, disse Rui.

Em setembro do ano passado, Rui já havia anunciado o concurso da PC-BA 2019. “Contratamos 6.500 policiais, nos últimos quatro anos, e no início do ano que vem vamos fazer outro concurso público na polícia civil, para completar o provimento de rodízio e finais de semana com delegados e policiais.”, disse Rui Costa em entrevista realizada pela Andaiá FM no mês de setembro. Os cargos que serão ofertados ainda não foi revelado pelo Governador.

Para o cargo de Delegado de Polícia a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 4.374,97 (quatro mil, trezentos e setenta e quatro reais e noventa e sete centavos), acrescido de Gratificação de Atividade Judiciária (GAJ I), equivalente a R$ 412,71 (quatrocentos e doze reais e setenta e um centavos), podendo ser acrescida de outras vantagens em razão da submissão à jornada de trabalho de 40 horas semanais, hipótese em que a remuneração poderá atingir o valor de R$ 11.389,96 (onze mil, trezentos e oitenta e nove reais e noventa e seis centavos).

Para os cargos de Investigador de Polícia e de Escrivão de Polícia a remuneração inicial é constituída pelo vencimento básico no valor de R$ 1.074,34 (mil setenta e quatro reais e trinta e quatro centavos), acrescido de Gratificação de Atividade de Polícia Judiciária (GAPJ I), equivalente a R$ 925,38 (novecentos e vinte e cinco reais e trinta e oito centavos), podendo ser acrescida de outras vantagens em razão da submissão à jornada de trabalho de 40 horas semanais, hipótese em que a remuneração poderá atingir o valor de R$ 3.915,85 (três mil, novecentos e quinze reais e oitenta e cinco centavos).

Informações do concurso
  • Concurso: Polícia Civil da Bahia
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: até R$ 11mil
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

11- Concurso da Polícia Civil de São Paulo (Concurso PC-SP)

Polícia Civil do Estado de São Paulo foi autorizada a abrir um novo edital de concurso público com 2.939 vagas em diversos cargos da corporação. A confirmação veio através do despacho do governador do Estado, João Dória, publicado no Diário Oficial do Estado desta terça-feira, 04 de junho.

O governador do Estado, João Dória, já afirmou que em seu governo um dos focos é a melhoria na segurança pública e garantiu que irá aumentar o efetivo da corporação abrindo novas seleções. Segundo o novo chefe do executivo estadual, serão abertas 8 mil vagas durante seu governo. “Vamos transferir para as ruas os 6 mil agentes que hoje fazem escolta de presos. Isso vai ampliar imediatamente o atendimento à população. Depois, faremos concursos públicos para 13 mil policiais militares e 8 mil policiais civis. Mas será uma ampliação gradual”.

edital do concurso da Polícia Civil PC/SP 2019 foi autorizado para os cargos deInvestigador (900 vagas), Escrivão (1.600 vagas), Delegado (250 vagas) e Médico Legista(189 vagas).

Escrivão e Investigador – 2.500 vagas

Os cargos exigem, na data da posse, idade igual ou superior a 18 anos de idade; ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria “B”, no mínimo; possuir diploma de graduação, expedido por entidade de ensino oficial ou reconhecida, devidamente registrado ou, na falta deste, certificado de colação de grau.

O Escrivão e Investigador de Polícia têm o total de vencimentos a partir de R$ 3.743,98 (três mil, setecentos e quarenta e três reais e noventa e oito centavos), correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial – RETP. Para concorrer, o candidato deverá ter nível superior.

Papiloscopista e Agente de Telecomunicações – ainda não autorizado

Os cargos exigem, na data da posse, ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria “B”, no mínimo;ter sido aprovado no concurso, observado o número de vagas colocadas à disposição; e ser portador de certificado de conclusão de ensino médio expedido por escola oficial ou reconhecida e devidamente registrado.

O Agente de Telecomunicações Policial tem o total de vencimentos a partir de R$ 3.589,86 (três mil, quinhentos e oitenta e nove reais e oitenta e seis centavos), correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial – RETP.

Agente Policial e Auxiliar Papiloscopista – ainda não autorizado

Os cargos exigem, na data da posse, idade igual ou superior a 18 anos de idade; ser habilitado para a condução de veículos automotores na categoria “D”, no mínimo; e ser portador de certificado de conclusão de ensino médio expedido por escola oficial ou reconhecida e devidamente registrado.

O Agente Policial e o Auxiliar Papiloscopista têm o total de vencimentos a partir de R$ 2.905,34 (dois mil, novecentos e cinco reais e trinta e quatro centavos), correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial – RETP.

Delegado – 250 vagas

O cargo exige, na data da posse, ser habilitado para a condução de veículos automotores, no mínimo na categoria ‘B”; ser portador de diploma de bacharel em Direito, expedido por escola oficial ou reconhecida e devidamente registrado no Ministério da Educação – MEC; comprovação de, no mínimo, 2 (dois) anos de atividade jurídica ou 2 (dois) anos de efetivo exercício em cargo de natureza policial civil.

O Delegado de Polícia tem salário de R$9.888,07, correspondentes à soma dos valores do salário-base e da Gratificação pelo Regime Especial de Trabalho Policial –(RETP) e do Adicional por Direção da Atividade de Polícia Judiciária (ADPJ).

  • Concurso: Polícia Civil do Estado de São Paulo
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 2.939
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição:a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: ANUNCIADO

12- Concurso da Polícia Civil do Paraná (PC-PR)

Cresce a expectativa de abertura do edital de concurso público da Polícia Civil do Paraná(Concurso PC PR 2019) para o cargo de Investigador com 766 vagas. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública do Estado, o governo pode autorizar um novo edital ainda este ano.

O processo de abertura do concurso teve nada menos que três avanços desde o dia 10 de junho. De acordo com o documento (veja abaixo), o processo está em análise pela Diretoria Geral da Secretaria de Segurança e pela Assessoria Técnica.

Segundo informações do setor de Recursos Humanos da pasta, os trâmites estão em negociação e devem ser aprovados em breve. A previsão da Secretaria é que a autorização governamental seja oficializada em agosto deste ano.

A proposta de abertura do concurso público da Polícia Civil PC-PR para Investigador foi aprovada pelo Conselho da Polícia Civil desde 2017. Publicada há dois anos, a Deliberação 363/2017 do Conselho da Polícia Civil do Paraná autorizou a abertura do novo concurso para o provimento de 766 vagas para Investigador. Este o passo inicial no planejamento do certame, que passou a tramitar internamente na Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná.

No entanto, a proposta só foi enviada para análise do governo apenas em fevereiro deste ano. Desde então, foram registrada nada menos que 20 tramitações internas para autorização do governo.

O cargo de Investigador da Polícia Civil exige formação em qualquer curso de graduação de nível superior e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) categoria B ou superior.

O salário inicial do Investigador inicial da 5ª classe é de R$ 5.478,49. Com progressões da carreira, o profissional pode subir de classe e alcançar salários de até R$11 mil.

  • Concurso: Polícia Civil do Paraná (PC-PR)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 766
  • Remuneração: R$ 5.478,49
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

13- Concurso da Polícia Civil de Minas Gerais (PC-MG)

Polícia Civil do Estado de Minas Gerais pode abrir um novo edital de concurso público (Concurso PC MG 2019) em breve. A corporação começou os estudos técnicos para verificar se é viável abrir editais para cargos policiais e administrativos. O objetivo, conforme informações da instituição, é abrir vagas para médico-legista, perito criminal, analista e técnico administrativo, as mesmas carreiras do concurso público realizado em 2013. As informações foram passadas ao site Folha Dirigida.

Ainda segundo informações da Polícia Civil, os estudos para o novo concurso observam os parâmetros da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ainda não há uma previsão para abertura do concurso público.

Para concorrer ao cargo de Médico Legista, o candidato deverá ter nível superior completo em Medicina. O salário inicial do cargo é de R$8.874,60.

A carreira de Perito Criminal também exige nível superior. O salário inicial é de R$8.874,60.

O cargo de Analista da Polícia Civil requer nível superior e, a depender da área, pode exigir especialização. O salário é de R$2.782,16. Para carreira, as vagas podem ser distribuídas entre várias áreas, como Ciências Contábeis, Direito, Estatística, Tecnológica, Biblioteconomia, Cerimonial, de Relações Públicas, de Informação, de Comunicação, Gestão, Logística, de Engenharia e Arquitetura, Educação, Saúde e Psicossocial.

O cargo de técnico exige nível médio completo ou nível médio/técnico. A remuneração inicial é de R$1.530,18.

A Polícia Civil precisa da abertura de um novo concurso público urgente. A corporação conta com pouco mais da metade do pessoal necessário. A previsão legal é que Minas Gerais tenha 17.517 policiais civis. No entanto, o Estado conta com apenas 9.902 servidores, o que reflete em um déficit de 7.615 profissionais, 43% do efetivo.

O último concurso para os cargos de médico, perito, analista e técnico da Polícia Civil-MG foi divulgado para o preenchimento de 1.497 vagas. A organizadora do certame foi a FUMARC.

As vagas foram destinadas aos cargos de Médico Legista (121), Perito Criminal (95), Analista (415) e Técnico Assistente (866). O concurso contou com provas objetivas com 60 questões sobre Língua Portuguesa, Matemática, Noções de Criminalística, Noções de Medicina Legal, Noções de Contabilidade, Noções de Informática e Direitos Humanos, a depender do cargo.

Além da prova, o certame contou com avaliação psicológica; exames biomédicos e biofísicos; investigação social; e curso de formação policial. O certame recebeu 69.338 inscritos.

  • Concurso: Polícia Civil de Minas Gerais (PC-MG)
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: até R$8.874,60
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO

14- Concurso Polícia Civil do Acre (PC-AC)

Polícia Civil do Estado do Acre vai abrir um novo edital de concurso público (Concurso PC AC 2019) em breve. Acontece que a corporação divulgou no Diário Oficial do Estado, edição do dia 18 de julho, o decreto que institui a comissão organizadora do próximo certame. De acordo com o documento, os servidores que seguirão com o processo de organização e elaboração dos preparativos do novo edital.

O grupo de trabalho será composto por: Cleylton Franklin da Silva Araújo – Presidente; Valdemir Sotero da Silva Júnior – Membro; Marcus José da Silva Cabral – Membro; Pedro Gustavo Faria Nunes – Membro; Jardely Mouta Rocha Moura – Membro; Natália da Silva Olímpio – Membro; e Armando Dantas do Nascimento Junior – Membro.

A expectativa é que o novo edital da PC-AC 2019 seja divulgado para os mesmos cargos do último concurso, aberto em 2017. Na ocasião, o certame trouxe oportunidades para Agente de Polícia Civil, Auxiliar de Necropsia, Delegado e Escrivão.

Para concorrer a uma das vagas no concurso, o candidato deverá ter nível superior em qualquer área, exceto delegado, em que se exige bacharelado em direito e três anos de atividade jurídica. Além disso, é preciso ter idade entre 18 e 40 anos, não registrar antecedentes criminais, se servidor público, civil ou militar, não registrar punição administrativa nos últimos dois anos, estar em gozo dos direitos políticos, comprovar a escolaridade através de certificado ou diploma e ter Carteira Nacional de Habilitação categoria mínima AB.

  • Concurso: Polícia Civil do Acre
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: a definir
Publicado em

Processo seletivo Prefeitura de Caucaia CE 2019

Processo seletivo Prefeitura de Caucaia CE 2019

No Estado do Ceará, a Prefeitura Municipal Caucaia faz saber aos interessados a abertura de processo seletivo simplificado (Processo seletivo de Caucaia CE 2019) que tem por objetivo o preenchimento de 464 vagas em cargos de níveis médio e superior para atuação na Secretaria de Educação.

Conforme o documento publicado, as oportunidades são para os cargos de Coordenador Pedagógico (198 vagas), Secretário Escolar (133 vagas) e Diretor (113 vagas). As remunerações oferecidas oscilam entre R$ 958,40 e R$ 2.075,00.

Inscrição Prefeitura de Caucaia CE 2019

Os interessados em concorrer a uma das vagas poderão se inscrever entre o período de 22 de julho (a partir das 10h0) até as 23h59min do dia 02 de agosto de 2019, no endereço eletrônico oficial da banca organizadora Cedepam. O valor da inscrição oscila entre R$ 80,00 (Secretário Escolar) e R$ 90,00 (demais cargos).

Provas Prefeitura de Caucaia CE 2019

O processo seletivo consistirá com provas escritas (para todos) com 50 questões de múltipla escolha com questões distribuídas entre as disciplinas de língua portuguesa, raciocínio lógico-matemático, legislações e políticas educacionais; prova de títulos e experiencia; e curso de formação de vinte e quatro horas/aula sob a forma presencial e avaliação dos conteúdos estudados no referido curso.

As avaliações serão aplicadas em locais e horários a serem informados em data oportuna.  A validade da seleção será de 24 meses, a contar da data de homologação do resultado final, prazo este que poderá ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração municipal.

Informações do concurso
  • Concurso: Prefeitura Municipal de Caucaia CE 2019
  • Banca organizadora: Cedepam
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: 464
  • Remuneração: R$ 958,40 e R$ 2.075,00
  • Inscrições: até 02 de agosto de 2019
  • Taxa de Inscrição: R$ 80,00 e R$ 90,00
  • Provas: 18 de agosto de 2019
  • Situação: PUBLICADO
EDITAL PREFEITURA DE CAUCAUA CE 2019
Publicado em

Concurso Tribunal Justiça CE é autorizado com 328 vagas

Concurso Tribunal Justiça CE é autorizado com 328 vagas

O Tribunal de Justiça vai abrir um novo edital de concurso público para servidores. O departamento de consultoria jurídica do órgão confirmou que serão oferecidas 328 vagas no concurso de técnicos do tribunal. Do quantitativo de oportunidades, 320 serão para cadastro reserva e 08 para preenchimento imediato. O salário inicial é de R$3.913,43, acrescido de auxílio-alimentação de R$1.103,83, totalizando ganhos mensais de R$5.017,26.

O departamento de consultoria jurídica do órgão informou ao site Folha Dirigida que devem ser ofertadas 328 vagas no concurso de técnicos do tribunal. Do quantitativo de oportunidades, 320 serão para cadastro reserva e 08 para preenchimento imediato.

Ainda de acordo com o setor, consta no projeto básico do concurso que 287 vagas serão destinadas para técnico judiciário, sendo 280 em cadastro reserva e 07 para preenchimento imediato. As outras 41 vagas restantes serão destinadas para área judiciária, sendo 40 em cadastro reserva e uma de imediato.

No dia 17 de maio, o órgão anunciou que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a banca organizadora do certame. A escolha foi feita através de dispensa de licitação.

O presidente do órgão, Washington Araújo, durante uma live no Instagram, informou que o certame deverá ser publicado apenas no início do segundo semestre. O concurso terá vagas para as áreas judiciária e administrativa. A expectativa é que o edital seja com um número de vagas reduzido, sendo priorizada pra área judiciária.

No dia 1º de abril, o presidente do TJCE, desembargador Washington Araújo, esteve reunido com a comissão organizadora do concurso, que tem à frente a desembargadora Marlúcia Bezerra. Na ocasião, o presidente do Tribunal assinou o termo de informações do projeto base do certame para repassar às instituições especializadas na execução do concurso, que terá lotação nas comarcas do interior do estado (área judiciária) e comarca de Fortaleza (área administrativa).

“Os preparativos do certame para técnico judiciário estão seguindo o planejamento, conforme previsto para execução do certame”, informou o TJ-CE.

Foi divulgado no Diário Oficial do dia 07 de fevereiro, a portaria n° 228/2019 que dispõe sobre a designação da composição da Comissão Examinadora e organizadora para realização do próximo certame do órgão.

Segundo o documento (veja abaixo), os membros da comissão vão ter o prazo de seis meses para organização inicial do concurso, o que inclui estudos sobre o quantitativo de vagas e cargos disponíveis, processo de licitação para a escolha da empresa organizadora e acompanhamento de todos os processos até a publicação do edital TJ-CE no Diário Oficial.

O grupo de trabalho será composto pela Desembargadora Marlúcia Araújo Bezerra (presidente), Vládia Santos Teixeira (coordenadora) e pelos membros Alexandre Diogo de Saboya Cruz, Lya Vasconcelos Lima Gomes e Giovana Augusta Brasileiro Lobo.

Segundo o portal da transparência do tribunal, o técnico tem salário de R$3.913,43. Os aprovados ainda contarão com benefícios, como auxílio-alimentação (R$1.103,83).

Cargos vagos

Ainda de acordo com o portal de transparência, segundo a tabela disponível no portal, existem 143 cargos vagos no tribunal. Do quantitativo, 22 são de nível superior e 121 de nível médio.

Cargos vagos de nível médio Quantidade de cargos vagos
Auxiliar Judiciário 2
Agente Judiciário de Vigilância de Menores 3
Atendente Judiciário 1
Motorista 2
Oficial de Justiça Avaliador 39
Técnico em Manutenção 3
Técnico Judiciário 70
Telefonista 1
Cargos vagos de nível superior Quantidade de cargos vagos
Assistente Social 2
Analista Judiciário 6
Oficial de Justiça 14

Último Concurso do TJ CE foi divulgado em 2014

O último concurso do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) foi divulgado em 2014, quando contou com 238 vagas em cargos de ensino médio e superior. As oportunidades foram destinadas para os cargos de Analista Judiciário, com salário de R$8.937,28, e Técnico Judiciário, com remuneração de R$3.980,17.

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) organizou o concurso público.

Para Analista Judiciário, com requisito de ensino superior, as oportunidades foram para as especialidades de Arquitetura (01), Ciências Contábeis (05), Execução de Mandados (45), Administração (05), Engenharia de Produção (02), Ciências da Computação (05), Engenharia Mecânica (01), Engenharia Civil (04) e Judiciária (50).

Para Técnico Judiciário, com exigência de ensino médio, as oportunidades foram para as áreas Judiciária (80), Edificações (01), Desenho Auxiliado por Computador (02) e Administrativa (37).

O concurso público foi composto por provas objetivas, discursivas e avaliação de títulos. Segundo o edital, a avaliação objetiva teve um total de 80 questões, distribuídas em blocos de conhecimentos básicos e específicos.

Sobre os cargos do último edital

Analista Judiciário – Área Judiciária

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas à pesquisa de legislação, jurisprudência e doutrina; elaborar laudos, atos, pareceres, informações jurídicas, procedimentos de natureza processual, e realizar exercício cumulativo de quaisquer outras funções pertinentes ao serviço judiciário, exceto as atividades atribuídas aos ocupantes do cargo de Oficial de Justiça.

Analista Judiciário – Execução de Mandados

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas, privativamente, por bacharéis em Direito, relacionadas a processamento de feitos; apoio a julgamentos; execução de mandados, citações, intimações, notificações e outras diligências emanadas dos magistrados; avaliação de bens, inventários, lavratura de termos de penhora de autos e certidões; convocação de testemunhas nos casos previstos em lei, e outros atos próprios ao processo judicial.

Analista Judiciário – Administração

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Administração, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, referentes à programação, supervisão, planejamento, coordenação, controle ou execução relacionados à pesquisa, estudos, análises e projetos sobre: administração de pessoal, de material, de patrimônio, de orçamento e finanças públicas, de organização e métodos e de modernização administrativa.

Analista Judiciário – Arquitetura

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Arquitetura, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria; dirigir obra e serviço técnico, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico, desempenho de cargo e função técnica; ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento, padronização, mensuração e controle de qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico, produção técnica e especializada; entre outras.

Analista Judiciário – Ciências Contábeis

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior referentes à programação, supervisão, coordenação ou execução especializada de trabalhos inerentes à administração orçamentária, financeira e patrimonial, contabilidade e auditoria; assessorar em todos os níveis funcionais o sistema de controle interno; acompanhar e avaliar os recursos alocados para o Poder Judiciário.

Analista Judiciário – Técnico-Administrativa – Ciências da Computação

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação na área de Informática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior relacionadas com a análise, coordenação, desenvolvimento, implantação e manutenção e alteração de sistemas informatizados, formalização de procedimentos administrativos e operacionais, compreendendo a elaboração de normas de serviços, manuais de documentação de projetos e operação de sistemas, compatibilizando-os com as normas do órgão; executar de auditoria em sistemas de processamento de dados.

Analista Judiciário – Engenharia Civil

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria, direção de obra e serviço técnico, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; desempenhar cargo e função técnica, ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento; padronizar, mensurar e controlar a qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico; entre outras.

Analista Judiciário – Engenharia de Produção

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia de Produção, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar controle das perdas de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas, desenvolver, testar e supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos; gerenciar atividades de segurança do trabalho e do meio ambiente; planejar empreendimentos e atividades produtivas e coordenar equipes, treinamentos e atividades de trabalho.

Analista Judiciário – Engenharia Mecânica

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia Mecânica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria; dirigir obra e serviço técnico; vistoriar, realizar perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; desempenhar cargo e função técnica; ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento; padronizar, mensurar e controlar a qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico; realizar produção técnica e especializada; entre outras.

Técnico Judiciário – Área Judiciária

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível intermediário, de natureza processual, referentes à execução de tarefas judiciárias relacionadas ao atendimento aos magistrados e às partes, à tramitação dos feitos, à realização de abertura e encerramento de audiências, às chamadas das partes, dos advogados e das testemunhas, à guarda e conservação de bens e processos e outras atividades judiciárias correlatas.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível intermediário, de natureza técnica, referentes à execução de tarefas de apoio administrativo relacionadas a recursos humanos, materiais e patrimoniais, contabilidade e finanças públicas, auditoria e controle interno; serviços de precatórios, almoxarifado, aquisição de materiais e serviços, operação e manutenção de sistemas informatizados, protocolo e atendimento às partes.

Técnico Judiciária – Desenho Auxiliado por Computador

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, e certificado de conclusão de curso de AUTOCAD, com carga horária mínima de 40 horas aulas, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: desenhar, sob orientação do engenheiro ou do arquiteto, detalhes de projetos de arquitetura e complementares, utilizando conhecimentos de AutoCAD, 3D Studio, SketchUP ou similar; desenhar, utilizando a técnica e instrumentos adequados, a partir de croquis ou outro desenho, nas escalas requeridas, plantas, cortes, elevações, vistas e detalhes de projetos de arquitetura; efetuar levantamento de áreas; efetuar cálculos básicos de áreas e de materiais.

Técnico Judiciário – Edificações

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, e certificado de conclusão de curso técnico em Edificação, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar levantamentos topográficos e planialtimétricos, desenvolver e legalizar projetos de edificações sob a supervisão de um Engenheiro Civil; planejar a execução, orçar e providenciar suprimentos e supervisionar a execução de obras e serviços, treinar mão de obra e realizar o controle tecnológico de materiais e de solo.

Informações do concurso
  • Concurso: Tribunal de Justiça do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: em definição
  • Remuneração: até R$6.420,80
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO
  • Link do último edital
Publicado em

Concurso Tribunal Justiça CE 2019 é autorizado com 328 vagas

Concurso Tribunal Justiça CE 2019 é autorizado com 328 vagas

O Tribunal de Justiça vai abrir um novo edital de concurso público para servidores (Concurso TJ CE 2019). O departamento de consultoria jurídica do órgão informou ao site Folha Dirigida que devem ser ofertadas 328 vagas no concurso de técnicos do tribunal. Do quantitativo de oportunidades, 320 serão para cadastro reserva e 08 para preenchimento imediato. O salário inicial é de R$3.913,43, acrescido de auxílio-alimentação de R$1.103,83, totalizando ganhos mensais de R$5.017,26.

Ainda de acordo com o setor, consta no projeto básico do concurso que 287 vagas serão destinadas para técnico judiciário, sendo 280 em cadastro reserva e 07 para preenchimento imediato. As outras 41 vagas restantes serão destinadas para área judiciária, sendo 40 em cadastro reserva e uma de imediato.

No dia 17 de maio, o órgão anunciou que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a banca organizadora do certame. A escolha foi feita através de dispensa de licitação.

O presidente do órgão, Washington Araújo, durante uma live no Instagram, informou que o certame deverá ser publicado apenas no início do segundo semestre. O concurso terá vagas para as áreas judiciária e administrativa. A expectativa é que o edital seja com um número de vagas reduzido, sendo priorizada pra área judiciária.

No dia 1º de abril, o presidente do TJCE, desembargador Washington Araújo, esteve reunido com a comissão organizadora do concurso, que tem à frente a desembargadora Marlúcia Bezerra. Na ocasião, o presidente do Tribunal assinou o termo de informações do projeto base do certame para repassar às instituições especializadas na execução do concurso, que terá lotação nas comarcas do interior do estado (área judiciária) e comarca de Fortaleza (área administrativa).

“Os preparativos do certame para técnico judiciário estão seguindo o planejamento, conforme previsto para execução do certame”, informou o TJ-CE.

Foi divulgado no Diário Oficial do dia 07 de fevereiro, a portaria n° 228/2019 que dispõe sobre a designação da composição da Comissão Examinadora e organizadora para realização do próximo certame do órgão.

Segundo o documento (veja abaixo), os membros da comissão vão ter o prazo de seis meses para organização inicial do concurso, o que inclui estudos sobre o quantitativo de vagas e cargos disponíveis, processo de licitação para a escolha da empresa organizadora e acompanhamento de todos os processos até a publicação do edital TJ-CE no Diário Oficial.

O grupo de trabalho será composto pela Desembargadora Marlúcia Araújo Bezerra (presidente), Vládia Santos Teixeira (coordenadora) e pelos membros Alexandre Diogo de Saboya Cruz, Lya Vasconcelos Lima Gomes e Giovana Augusta Brasileiro Lobo.

Cargos vagos

Ainda de acordo com o portal de transparência, segundo a tabela disponível no portal, existem 143 cargos vagos no tribunal. Do quantitativo, 22 são de nível superior e 121 de nível médio.

Cargos vagos de nível médio Quantidade de cargos vagos
Auxiliar Judiciário 2
Agente Judiciário de Vigilância de Menores 3
Atendente Judiciário 1
Motorista 2
Oficial de Justiça Avaliador 39
Técnico em Manutenção 3
Técnico Judiciário 70
Telefonista 1
Cargos vagos de nível superior Quantidade de cargos vagos
Assistente Social 2
Analista Judiciário 6
Oficial de Justiça 14

Último Concurso do TJ CE foi divulgado em 2014

O último concurso do Tribunal de Justiça do Ceará (TJ-CE) foi divulgado em 2014, quando contou com 238 vagas em cargos de ensino médio e superior. As oportunidades foram destinadas para os cargos de Analista Judiciário, com salário de R$8.937,28, e Técnico Judiciário, com remuneração de R$3.980,17.

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) organizou o concurso público.

Para Analista Judiciário, com requisito de ensino superior, as oportunidades foram para as especialidades de Arquitetura (01), Ciências Contábeis (05), Execução de Mandados (45), Administração (05), Engenharia de Produção (02), Ciências da Computação (05), Engenharia Mecânica (01), Engenharia Civil (04) e Judiciária (50).

Para Técnico Judiciário, com exigência de ensino médio, as oportunidades foram para as áreas Judiciária (80), Edificações (01), Desenho Auxiliado por Computador (02) e Administrativa (37).

O concurso público foi composto por provas objetivas, discursivas e avaliação de títulos. Segundo o edital, a avaliação objetiva teve um total de 80 questões, distribuídas em blocos de conhecimentos básicos e específicos.

Sobre os cargos do último edital

Analista Judiciário – Área Judiciária

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, relacionadas à pesquisa de legislação, jurisprudência e doutrina; elaborar laudos, atos, pareceres, informações jurídicas, procedimentos de natureza processual, e realizar exercício cumulativo de quaisquer outras funções pertinentes ao serviço judiciário, exceto as atividades atribuídas aos ocupantes do cargo de Oficial de Justiça.

Analista Judiciário – Execução de Mandados

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Direito, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, de natureza técnica, realizadas, privativamente, por bacharéis em Direito, relacionadas a processamento de feitos; apoio a julgamentos; execução de mandados, citações, intimações, notificações e outras diligências emanadas dos magistrados; avaliação de bens, inventários, lavratura de termos de penhora de autos e certidões; convocação de testemunhas nos casos previstos em lei, e outros atos próprios ao processo judicial.

Analista Judiciário – Administração

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Administração, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior, referentes à programação, supervisão, planejamento, coordenação, controle ou execução relacionados à pesquisa, estudos, análises e projetos sobre: administração de pessoal, de material, de patrimônio, de orçamento e finanças públicas, de organização e métodos e de modernização administrativa.

Analista Judiciário – Arquitetura

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Arquitetura, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria; dirigir obra e serviço técnico, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico, desempenho de cargo e função técnica; ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento, padronização, mensuração e controle de qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico, produção técnica e especializada; entre outras.

Analista Judiciário – Ciências Contábeis

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior referentes à programação, supervisão, coordenação ou execução especializada de trabalhos inerentes à administração orçamentária, financeira e patrimonial, contabilidade e auditoria; assessorar em todos os níveis funcionais o sistema de controle interno; acompanhar e avaliar os recursos alocados para o Poder Judiciário.

Analista Judiciário – Técnico-Administrativa – Ciências da Computação

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação na área de Informática, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível superior relacionadas com a análise, coordenação, desenvolvimento, implantação e manutenção e alteração de sistemas informatizados, formalização de procedimentos administrativos e operacionais, compreendendo a elaboração de normas de serviços, manuais de documentação de projetos e operação de sistemas, compatibilizando-os com as normas do órgão; executar de auditoria em sistemas de processamento de dados.

Analista Judiciário – Engenharia Civil

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria, direção de obra e serviço técnico, vistoria, perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; desempenhar cargo e função técnica, ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento; padronizar, mensurar e controlar a qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico; entre outras.

Analista Judiciário – Engenharia de Produção

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia de Produção, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar controle das perdas de processos, produtos e serviços ao identificar, determinar e analisar causas de perdas, estabelecendo plano de ações preventivas e corretivas, desenvolver, testar e supervisionar sistemas, processos e métodos produtivos; gerenciar atividades de segurança do trabalho e do meio ambiente; planejar empreendimentos e atividades produtivas e coordenar equipes, treinamentos e atividades de trabalho.

Analista Judiciário – Engenharia Mecânica

REQUISITO: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação em Engenharia Mecânica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro no órgão de classe.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar supervisão, coordenação e orientação técnica, estudo, planejamento, projeto e especificação, estudo de viabilidade técnico-econômica, assistência, assessoria e consultoria; dirigir obra e serviço técnico; vistoriar, realizar perícia, avaliação, arbitramento, laudo e parecer técnico; desempenhar cargo e função técnica; ensino, pesquisa, análise, experimentação, ensaio e divulgação técnica; elaborar orçamento; padronizar, mensurar e controlar a qualidade; executar obra e serviço técnico; fiscalizar obra e serviço técnico; realizar produção técnica e especializada; entre outras.

Técnico Judiciário – Área Judiciária

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível intermediário, de natureza processual, referentes à execução de tarefas judiciárias relacionadas ao atendimento aos magistrados e às partes, à tramitação dos feitos, à realização de abertura e encerramento de audiências, às chamadas das partes, dos advogados e das testemunhas, à guarda e conservação de bens e processos e outras atividades judiciárias correlatas.

Técnico Judiciário – Área Administrativa

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar atividades de nível intermediário, de natureza técnica, referentes à execução de tarefas de apoio administrativo relacionadas a recursos humanos, materiais e patrimoniais, contabilidade e finanças públicas, auditoria e controle interno; serviços de precatórios, almoxarifado, aquisição de materiais e serviços, operação e manutenção de sistemas informatizados, protocolo e atendimento às partes.

Técnico Judiciária – Desenho Auxiliado por Computador

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, e certificado de conclusão de curso de AUTOCAD, com carga horária mínima de 40 horas aulas, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: desenhar, sob orientação do engenheiro ou do arquiteto, detalhes de projetos de arquitetura e complementares, utilizando conhecimentos de AutoCAD, 3D Studio, SketchUP ou similar; desenhar, utilizando a técnica e instrumentos adequados, a partir de croquis ou outro desenho, nas escalas requeridas, plantas, cortes, elevações, vistas e detalhes de projetos de arquitetura; efetuar levantamento de áreas; efetuar cálculos básicos de áreas e de materiais.

Técnico Judiciário – Edificações

REQUISITO: certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de ensino médio (antigo segundo grau) ou certificado de conclusão de curso técnico equivalente, e certificado de conclusão de curso técnico em Edificação, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo órgão competente.

DESCRIÇÃO SUMÁRIA DAS ATIVIDADES: realizar levantamentos topográficos e planialtimétricos, desenvolver e legalizar projetos de edificações sob a supervisão de um Engenheiro Civil; planejar a execução, orçar e providenciar suprimentos e supervisionar a execução de obras e serviços, treinar mão de obra e realizar o controle tecnológico de materiais e de solo.

Informações do concurso
  • Concurso: Tribunal de Justiça do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: em definição
  • Remuneração: até R$6.420,80
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO
Publicado em

Concurso Ministério Público CE 2019 edital em breve

Concurso Ministério Público CE 2019 edital em breve

É grande a expectativa de realização do concurso público do Ministério Público do Estado do Ceará (Concurso MP CE 2019). A comissão organizadora do certame já iniciou os preparativos para que o edital seja publicado o quanto antes. De acordo com informações da assessoria, o grupo de trabalho está na fase de escolha da banca organizadora e definição do quantitativo de vagas do concurso.

O órgão deve escolher uma banca organizadora através de dispensa de licitação, processo em que a proposta que mais vantajosa é escolhida. O Ministério Público já entrou em contato com algumas organizadoras com objetivo de obter informações para elaboração de propostas de preços. A expectativa é que o processo de escolha das empresas e de publicação do edital seja finalizado até o primeiro semestre deste ano.

Foi divulgado no Diário Oficial Eletrônico, edição do dia 20 de agosto, a designação dos membros que vão compor comissão especial para realização de concurso público para servidores do quadro permanente de pessoal do órgão.

De acordo com o documento (veja abaixo), o grupo de trabalho do concurso MP/CE 20189 será composto por Haley de Carvalho Filho, na qualidade de Presidente, pela Promotora de Justiça e Assessora do Procurador-Geral, Daniele Carneiro Fontenele, na qualidade de membro, os servidores Ana Lúcia Sudário Dias Branco, Secretária de Recursos Humanos, Cicila Daiane Barbosa de Oliveira Duarte, Técnico Ministerial na qualidade de Secretária e Francisco Gladson Batista Maia.

O órgão também conta com concurso público autorizado para o cargo de Promotor. A expectativa é que esse edital seja publicado com uma oferta total de 52 vagas.

O Concurso MP CE 2019 – Servidores

A expectativa é que o edital MP-CE 2019 ofereça vagas para os cargos de Analista e Técnico Ministerial. O quantitativo de vagas do concurso MP CE 2019 ainda está sendo estudado. No entanto, conforme dados do Portal de Transparência do órgão (veja abaixo), são nada menos que 34 cargos vagos, sendo 26 de analista, de nível superior, e oito para técnicos ministeriais, de nível médio.

Para concorrer ao cargo de Técnico Ministerial será necessário o ensino médio completo. O salário inicial, conforme dados do Portal da Transparência do órgão, é de R$ 2.935,08, podendo chegar a até R$4.463,89, devido às progressões na carreira. Já o cargo de Analista Ministerial exige nível superior na respectiva especialidade da função. A remuneração é de R$4.815,59, podendo chegar a até R$7.323,91, também devido às progressões na carreira, conforme tabela abaixo (veja abaixo).

O último certame, realizado em 2013, teve validade expirada no ano de 2017. Com isso, as contratações somente através de novo concurso.

Requisitos Gerais de Ingresso

O candidato aprovado no concurso deverá atender às seguintes exigências na data da posse: a) ter obtido classificação no Concurso na forma estabelecida neste Edital; b) ter nacionalidade brasileira ou portuguesa e, no caso de nacionalidade portuguesa, estar amparado pelo estatuto de igualdade entre brasileiros e portugueses, com reconhecimento do gozo dos direitos políticos, nos termos do art. 13 do Decreto nº. 70.436/1972; c) ter idade mínima de 18 (dezoito) anos; d) estar em pleno gozo e exercício dos direitos políticos; e) estar em dia com as obrigações eleitorais; f) estar em dia com os deveres do Serviço Militar para os candidatos do sexo masculino; g) ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições do Cargo/Área, comprovada por inspeção médica oficial realizada pela Junta Médica do Estado do Ceará; e h) apresentar os documentos comprobatórios da escolaridade e pré-requisitos constantes no Capítulo II e os documentos constantes no item 4, Capítulo XV deste Edital.

Último Concurso MP CE para Servidores

O último concurso de servidores do Ministério Público do Ceará aconteceu no ano de 2013, quando contou com organização da Fundação Carlos Chagas (FCC). Na ocasião, as oportunidades para os cargos de Analista Ministerial – Área Direito, Analista Ministerial – Área Ciências da Computação e Técnico Ministerial – Área Apoio Especializado.

O certame contou com 62 vagas efetivas, além de cadastro reserva, para contratação conforme necessidade do órgão. O concurso recebeu 15.384 inscritos.

O concurso contou com provas objetivas (para todos), discursivas (somente para Analista) e títulos (somente para Analista), conforme disposto no quadro abaixo.

Sobre o Ministério Público do Ceará

Nos termos do art. 127 da Constituição Federal de 1988, o Ministério Público é uma instituição permanente, essencial à função jurisdicional do Estado, incumbindo-lhe a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. Na prática, o MP não defende o Estado, Governos ou particulares, mas sim os direitos dos cidadãos e os interesses da sociedade.

• DEFESA DA ORDEM JURÍDICA:
Fiscaliza o cumprimento das leis e ajuiza medidas para a responsabilização civil e criminal do infrator

• DEFESA DO REGIME DEMOCRÁTICO:
Fiscaliza e intervem no processo eleitoral; estimula a organização da sociedade civil, como na implantação de conselhos de saúde, de meio ambiente, de educação, de direitos da criança e do adolescente.

• DEFESA DOS INTERESSES SOCIAIS E INDIVIDUAIS INDISPONÍVEIS:
Defende o meio ambiente, saúde, transporte coletivo, consumidor, patrimônio público, histórico e cultural, infância, juventude e incapazes.

MISSÃO
Fiscalizar o cumprimento da Constituição Federal e das leis, procurando interagir com a sociedade, com o propósito de contribuir para a sua transformação, na busca de equilíbrio social e da promoção da justiça com responsabilidade.

VISÃO
Ser reconhecido e reconhecer-se como instrumento de mudança social, sendo capaz de conhecer e identificar os anseios da sociedade e promover justiça transcendendo os limites da legalidade positiva que se revelar contrária aos fundamentos do Estado democrático de direito.

VALORES

  • Humanização da organização através da valorização profissional;
  • Transparência dos atos de gestão;
  • Respeito e humildade no trato com o direito alheio;
  • Gestão democrática com efetividade e resolutividade;
  • Ética como fundamento das ações individuais e institucionais;
  • Dignidade;
  • Lealdade, colaboração profissional e solidariedade;
  • Independência funcional;
  • Imparcialidade;
  • Disponibilidade, assiduidade e compromisso com a Instituição.

Informações do concurso

  • Concurso: Ministério Público do Ceará (MP-CE)
  • Cargo: Analista Ministerial; Técnico Ministerial
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: médio e superior
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: até R$7.323,91
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: PREVISTO
  • Link do último edital
Publicado em

Concurso PEFOCE 2019 confirmado para nível médio e superior

Concurso PEFOCE 2019 confirmado para nível médio e superior

A Perícia Forense do Estado do Ceará vai divulgar a abertura de novo edital de concurso público (Edital Polícia Científica PEFOCE 2019) em breve. Em vídeo nas redes sociais, o governador do Estado, Camilo Santana, reafirmou que o certame será publicado ainda este ano.

O concurso PEFOCE já havia sido anunciado por Camilo no dia 25 de janeiro durante a entrega de 156 novos veículos para a Polícia Militar. Em outubro do ano passado, durante o discurso na aula inaugural realizada na Academia Estadual de Segurança Pública (AESP), o chefe do executivo estadual falou sobre o certame. “A PEFOCE é a polícia científica que faz todo o trabalho de análise para as investigações. Nós temos uma das melhores polícias forenses de todo o país. Temos equipamentos modernos, uma equipe altamente equipada. Vamos lançar edital e abrir concurso para novos profissionais já para esse ano”, disse o chefe do executivo estadual.

O Concurso PEFOCE 2019

Os cargos do concurso ainda não foram informados. No entanto, a expectativa é que o certame ofereça oportunidades para os cargos do último edital: Médico Perito Legista de 1º Classe; Perito Criminal (Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física, Química, Farmácia); e Auxiliar de Perícia de 1º Classe. Outras áreas também poderão ser contempladas.

Médico Perito Legista de 1º Classe

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro Conselho Regional de Medicina.

Atribuições: exercer, no campo pericial respectivo, a função técnico-científica, realizando perícias médico-legais, no vivo e no morto para determinação da natureza de lesões ou da causa mortis, e a consequente elaboração de laudos periciais.

Perito Criminal – Análise de Sistemas

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Análise de Sistemas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Ciências Contábeis

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Ciências da Computação

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências da Computação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Civil

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Elétrica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Eletrônica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Eletrônica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Mecânica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Mecânica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Química

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Química, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Física

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Física, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Química

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Química, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Legista de 1º Classe – Farmácia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Farmácia (com habilitação em Bioquímica), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial respectivo, a função técnico científica procedendo a perícias laboratoriais para determinação da causa mortis ou natureza de lesões, e a consequente elaboração de laudos periciais.

Auxiliar de Perícia de 1º Classe

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições: auxiliar os Peritos Legistas e Criminais, de sua área de competência, os trabalhos periciais internos e externos de sua responsabilidade.

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Auxiliar Perícia- Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Auxiliar Perícia – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Perito Criminal - Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Perito Criminal – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Médico Perito Legista - Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Médico Perito Legista – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

Exame de Capacidade Física

Os candidatos ainda deverão realizar exame de capacidade física. O exame é realizado em até duas oportunidades durante o período de realização do Curso de Formação e Treinamento Profissional, devendo o candidato obter êxito em uma das oportunidades, sob pena de ser considerado inapto. Entre cada oportunidade deverá transcorrer, no mínimo, 15 (quinze) dias, sendo que, em cada chance deverá ser utilizado preferencialmente o mesmo local.

Os candidatos terão, durante a realização da primeira tentativa, duas chances de realizar os testes, com exceção da corrida, que será realizada em apenas uma chance. Caso o candidato não alcance o índice mínimo na primeira chance, poderá utilizar, após 5 minutos de descanso, a segunda chance.

A segunda oportunidade para a realização do Exame de Capacidade Física será destinada apenas aos candidatos considerados inaptos na primeira oportunidade. O candidato considerado inapto no exame de capacidade física, e que tiver seu recurso indeferido, será eliminado do concurso e não terá classificação alguma. O exame de capacidade física, de presença obrigatória e de caráter unicamente eliminatório, será realizada pela organizadora e visa avaliar a capacidade mínima do candidato.

O exame de capacidade física será realizado nas dependências da Academia Estadual de Segurança Pública (AESP). O exame de capacidade física será constituído dos seguintes testes: a) barra; b) abdominal; c) corrida de 12 (doze) minutos.

O candidato deverá comparecer em data, local e horário a serem determinados disponibilizados por meio de edital de convocação para esta etapa, com roupa apropriada para a prática de educação física, munido de documento de identidade original e de atestado médico (original ou cópia autenticada em cartório), em que deverá constar, expressamente, que o candidato está apto a realizar os exames de aptidão física deste concurso e conter data, assinatura, carimbo e CRM do profissional, emitido nos últimos 30 (trinta) dias anteriores à data da realização dos exames, conforme modelo constante do Anexo IV deste edital.

O candidato considerado inapto na primeira oportunidade e que for convocado a realizar o exame de capacidade física na segunda oportunidade deverá apresentar o atestado médico novamente, conforme edital.

Será eliminado do concurso o candidato que deixar de comparecer a qualquer um dos testes do exame de capacidade física. 10.8 As provas e índices mínimos do exame de capacidade física obedecerão ao previsto abaixo (masculino e feminino) e serão realizadas na seguinte ordem:

MASCULINO: a) flexão dinâmica de braço na barra fixa: 3 repetições; b) abdominal: 35 repetições, realizadas de forma ininterrupta, em até 1 minuto; c) corrida de 12 minutos: 2.000 metros.

FEMININO: 16 a) flexão estática de braço na barra fixa: 8 segundos; b) abdominal: 28 repetições, realizadas de forma ininterrupta, em até 1 minuto; c) corrida de 12 minutos: 1.600 metros. Caberá ao organizador formar e contratar a banca examinadora, composta de profissionais habilitados e aptos ao exercício profissional.

O candidato considerado inapto poderá interpor recurso no prazo de dois dias, conforme disciplinado no edital de resultado provisório nessa fase.

Último concurso

O último certame da Perícia Forense do Estado do Ceará (PEFOCE) aconteceu entre 2011 e 2012. Na ocasião, o concurso foi divulgado com 172 vagas e formação de cadastro reserva. Todas as oportunidades foram para cargos de ensino superior.

As vagas foram destinadas aos cargos de Médico Perito Legista de 1º Classe; Perito Criminal (Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física, Química, Farmácia); e Auxiliar de Perícia de 1º Classe.

O concurso foi composto por:

  • a) exame de habilidades e conhecimentos por meio da aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • b) curso de formação e treinamento profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Academia Estadual de Segurança Pública (AESP), em conjunto com o CESPE/UnB;
  • c) exame de capacidade física, de caráter eliminatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • d) avaliação psicológica, de caráter eliminatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • e) investigação social, de caráter eliminatório, de responsabilidade dos órgãos que compõem o Sistema de Inteligência da Segurança Pública do Estado.

Sobre a PEFOCE

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi criada em 07 de janeiro de 2008, por meio da Lei Nº 14.055, e instituída através do Decreto 29.304 de 30 de maio de 2008. Em sua criação como órgão técnico-científico vinculado à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), obteve independência Administrativa, Financeira e Patrimonial e incorporou as atividades dos extintos Instituto de Identificação (II), Instituto de Criminalística (IC) e Instituto de Medicina Legal (IML), além da criação do Laboratório de Perícia Forense.

Hoje, a Pefoce possui um corpo funcional formado por aproximadamente 400 (quatrocentos) servidores entre peritos, peritos auxiliares, auxiliares de perícia e corpo administrativo, que estão lotados em 08 (oito) sedes, sendo 02 (duas) na capital e 06 (seis) em núcleos existentes no Interior do Estado (Sobral, Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Canindé, Iguatu e Tauá).

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) tem como missão implementar políticas eficazes, pesquisas e estudos a respeito de perícias técnico-científicas no campo da medicina legal, de análise laboratorial, no campo da criminalística, da identificação humana e perícias biométricas, no campo da cibernética e em outras áreas de atuação criminal, com vistas à produção de meios de provas, executadas por peritos oficiais, em tempo hábil, demandadas por autoridades policiais ou judiciárias do Estado do Ceará, com a finalidade de instruir o processo criminal para a elucidação de delitos e contravenções penais, sempre na busca do aprimoramento dessas técnicas e meios de comprovação da materialidade e/ou autoria das infrações penais, utilizando-se, para tanto, fundamentalmente, de instrumentos técnicos e métodos científicos.

Informações do concurso
  • Concurso: Perícia Forense do Estado do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: a definir
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO
  • Link do último edital
Publicado em

Edital Concurso Perícia Criminal da PEFOCE 2018 para nível médio e superior

Edital Concurso Perícia Criminal da PEFOCE 2018 para nível médio e superior

A Perícia Forense do Estado do Ceará vai divulgar a abertura de novo edital de concurso público (Edital Polícia Científica PEFOCE 2018) em breve. De acordo com o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará, André Costa, o edital será publicado até o final do ano. O anúncio foi feito através de suas redes sociais.

A confirmação veio através do Governador do Estado, Camilo Santana, durante o discurso na aula inaugural realizada na Academia Estadual de Segurança Pública (AESP). “A PEFOCE é a polícia científica que faz todo o trabalho de análise para as investigações. Nós temos uma das melhores polícias forenses de todo o país. Temos equipamentos modernos, uma equipe altamente equipada. Vamos lançar edital e abrir concurso para novos profissionais já para esse ano”, disse o chefe do executivo estadual. Para este ano, o Estado do Ceará já conta, além da Perícia Forense, com cinco editais confirmados:

O Concurso PEFOCE 2018

Os cargos do concurso ainda não foram informados. No entanto, a expectativa é que o certame ofereça oportunidades para os cargos do último edital: Médico Perito Legista de 1º Classe; Perito Criminal (Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física, Química, Farmácia); e Auxiliar de Perícia de 1º Classe. Outras áreas também poderão ser contempladas.

Médico Perito Legista de 1º Classe

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro Conselho Regional de Medicina.

Atribuições: exercer, no campo pericial respectivo, a função técnico-científica, realizando perícias médico-legais, no vivo e no morto para determinação da natureza de lesões ou da causa mortis, e a consequente elaboração de laudos periciais.

Perito Criminal – Análise de Sistemas

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Análise de Sistemas, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Ciências Contábeis

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências Contábeis, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Ciências da Computação

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Ciências da Computação, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Civil

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Civil, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Elétrica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Elétrica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Eletrônica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Eletrônica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Mecânica

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Mecânica, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Engenharia Química

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Engenharia Química, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Física

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Física, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Criminal – Química

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Química, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial criminal, a função técnico-científica para constatação da materialidade do fato, exames laboratoriais e proceder a diligências necessárias à complementação dos respectivos exames e consequente elaboração dos laudos periciais.

Perito Legista de 1º Classe – Farmácia

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Farmácia (com habilitação em Bioquímica), fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo MEC, e registro profissional equivalente.

Atribuições: exercer, no campo pericial respectivo, a função técnico científica procedendo a perícias laboratoriais para determinação da causa mortis ou natureza de lesões, e a consequente elaboração de laudos periciais.

Auxiliar de Perícia de 1º Classe

Requisitos: diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em qualquer área, expedido por instituição de ensino reconhecida pelo MEC.

Atribuições: auxiliar os Peritos Legistas e Criminais, de sua área de competência, os trabalhos periciais internos e externos de sua responsabilidade.

Exame de Capacidade Física

Os candidatos ainda deverão realizar exame de capacidade física. O exame é realizado em até duas oportunidades durante o período de realização do Curso de Formação e Treinamento Profissional, devendo o candidato obter êxito em uma das oportunidades, sob pena de ser considerado inapto. Entre cada oportunidade deverá transcorrer, no mínimo, 15 (quinze) dias, sendo que, em cada chance deverá ser utilizado preferencialmente o mesmo local.

Os candidatos terão, durante a realização da primeira tentativa, duas chances de realizar os testes, com exceção da corrida, que será realizada em apenas uma chance. Caso o candidato não alcance o índice mínimo na primeira chance, poderá utilizar, após 5 minutos de descanso, a segunda chance.

A segunda oportunidade para a realização do Exame de Capacidade Física será destinada apenas aos candidatos considerados inaptos na primeira oportunidade. O candidato considerado inapto no exame de capacidade física, e que tiver seu recurso indeferido, será eliminado do concurso e não terá classificação alguma. O exame de capacidade física, de presença obrigatória e de caráter unicamente eliminatório, será realizada pela organizadora e visa avaliar a capacidade mínima do candidato.

O exame de capacidade física será realizado nas dependências da Academia Estadual de Segurança Pública (AESP). O exame de capacidade física será constituído dos seguintes testes: a) barra; b) abdominal; c) corrida de 12 (doze) minutos.

O candidato deverá comparecer em data, local e horário a serem determinados disponibilizados por meio de edital de convocação para esta etapa, com roupa apropriada para a prática de educação física, munido de documento de identidade original e de atestado médico (original ou cópia autenticada em cartório), em que deverá constar, expressamente, que o candidato está apto a realizar os exames de aptidão física deste concurso e conter data, assinatura, carimbo e CRM do profissional, emitido nos últimos 30 (trinta) dias anteriores à data da realização dos exames, conforme modelo constante do Anexo IV deste edital.

O candidato considerado inapto na primeira oportunidade e que for convocado a realizar o exame de capacidade física na segunda oportunidade deverá apresentar o atestado médico novamente, conforme edital.

Será eliminado do concurso o candidato que deixar de comparecer a qualquer um dos testes do exame de capacidade física. 10.8 As provas e índices mínimos do exame de capacidade física obedecerão ao previsto abaixo (masculino e feminino) e serão realizadas na seguinte ordem:

MASCULINO: a) flexão dinâmica de braço na barra fixa: 3 repetições; b) abdominal: 35 repetições, realizadas de forma ininterrupta, em até 1 minuto; c) corrida de 12 minutos: 2.000 metros.

FEMININO: 16 a) flexão estática de braço na barra fixa: 8 segundos; b) abdominal: 28 repetições, realizadas de forma ininterrupta, em até 1 minuto; c) corrida de 12 minutos: 1.600 metros. Caberá ao organizador formar e contratar a banca examinadora, composta de profissionais habilitados e aptos ao exercício profissional.

O candidato considerado inapto poderá interpor recurso no prazo de dois dias, conforme disciplinado no edital de resultado provisório nessa fase.

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Auxiliar Perícia- Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Auxiliar Perícia – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Perito Criminal - Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Perito Criminal – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

  • Curso Concurso PEFOCE - CE - Médico Perito Legista - Videoaulas Pendrive

    Curso Concurso PEFOCE – CE – Médico Perito Legista – Videoaulas Pendrive

    Em até 8x sem juros

    Comprar

Último concurso

O último certame da Perícia Forense do Estado do Ceará (PEFOCE) aconteceu entre 2011 e 2012. Na ocasião, o concurso foi divulgado com 172 vagas e formação de cadastro reserva. Todas as oportunidades foram para cargos de ensino superior.

As vagas foram destinadas aos cargos de Médico Perito Legista de 1º Classe; Perito Criminal (Análise de Sistemas, Ciências Contábeis, Ciências da Computação, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física, Química, Farmácia); e Auxiliar de Perícia de 1º Classe.

O concurso foi composto por:

  • a) exame de habilidades e conhecimentos por meio da aplicação de provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • b) curso de formação e treinamento profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Academia Estadual de Segurança Pública (AESP), em conjunto com o CESPE/UnB;
  • c) exame de capacidade física, de caráter eliminatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • d) avaliação psicológica, de caráter eliminatório, de responsabilidade do CESPE/UnB;
  • e) investigação social, de caráter eliminatório, de responsabilidade dos órgãos que compõem o Sistema de Inteligência da Segurança Pública do Estado.

Sobre a PEFOCE

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi criada em 07 de janeiro de 2008, por meio da Lei Nº 14.055, e instituída através do Decreto 29.304 de 30 de maio de 2008. Em sua criação como órgão técnico-científico vinculado à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS/CE), obteve independência Administrativa, Financeira e Patrimonial e incorporou as atividades dos extintos Instituto de Identificação (II), Instituto de Criminalística (IC) e Instituto de Medicina Legal (IML), além da criação do Laboratório de Perícia Forense.

Hoje, a Pefoce possui um corpo funcional formado por aproximadamente 400 (quatrocentos) servidores entre peritos, peritos auxiliares, auxiliares de perícia e corpo administrativo, que estão lotados em 08 (oito) sedes, sendo 02 (duas) na capital e 06 (seis) em núcleos existentes no Interior do Estado (Sobral, Juazeiro do Norte, Quixeramobim, Canindé, Iguatu e Tauá).

A Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) tem como missão implementar políticas eficazes, pesquisas e estudos a respeito de perícias técnico-científicas no campo da medicina legal, de análise laboratorial, no campo da criminalística, da identificação humana e perícias biométricas, no campo da cibernética e em outras áreas de atuação criminal, com vistas à produção de meios de provas, executadas por peritos oficiais, em tempo hábil, demandadas por autoridades policiais ou judiciárias do Estado do Ceará, com a finalidade de instruir o processo criminal para a elucidação de delitos e contravenções penais, sempre na busca do aprimoramento dessas técnicas e meios de comprovação da materialidade e/ou autoria das infrações penais, utilizando-se, para tanto, fundamentalmente, de instrumentos técnicos e métodos científicos.

Informações do concurso
  • Concurso: Perícia Forense do Estado do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Escolaridade: a definir
  • Número de vagas: a definir
  • Remuneração: a definir
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Provas: a definir
  • Situação: AUTORIZADO
  • Link do último edital
Publicado em

Concurso Polícia Civil PC CE 2018 Edital com 1.496 vagas

Concurso Polícia Civil PC CE 2018 Edital com 1.496 vagas

É grande a expectativa de realização do concurso público da Polícia Civil do Estado do Ceará (Concurso PC CE 2018). O governador do Estado, Camilo Santana, disse em agosto, durante transmissão ao vivo no Facebook, que o novo certame da corporação está confirmado. O edital será divulgado com 1.496 vagas com oportunidades para os cargos de Delegado, Escrivão e Inspetor de Polícia Civil.

“Acabei de autorizar a Secretaria de Planejamento do Estado para que a gente possa tomar todas as medidas necessárias para anunciar, lançar, um novo concurso público para Polícia Civil do Estado do Ceará. Eu tenho compromisso, já tenho repetido isso várias vezes, que quero fazer a Polícia Civil do Ceará a melhor Polícia Civil do Brasil. E para isso, a Polícia Civil tinha um dos menores efetivos proporcionalmente aos estados brasileiros. Durante o meu governo já chamei quase 1.300 delegados, escrivães e inspetores”, disse Santana.

O edital de concurso da PC/CE 2018 para 1.496 vagas foi definido após um estudo feito por técnicos do governo e uma consultoria contratada. “O quantitativo de vagas para cada cargo será divulgado no edital”, disse Camilo.

O Concurso Polícia Civil PC CE 2018

A expectativa é que o concurso seja divulgado com oportunidades para os cargos de Delegado, Escrivão e Inspetor.

Delegado de Polícia

A função de Delegado requer diploma de Bacharel em Direito, devidamente registrado, fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC); possuir Carteira Nacional de Habilitação, categoria “B” ou superior em plena validade.

O delegado tem missão de instaurar e presidir procedimentos policiais de investigação, orientar e comandar procedimentos de investigação relacionados com a prevenção e repressão de ilícitos penais, supervisionar e executar missões de caráter sigiloso, desempenhar demais atividades de polícia judiciária compatíveis com o cargo, cumprir as requisições judiciais e ministeriais, coordenar operações policiais.

O salário é de R$ 15.533,60 (conforme último edital).

A expectativa é que o concurso para Delegado tenha provas objetivas, prova discursiva, curso de formação e treinamento profissional, sindicância de vida pregressa e investigação social, exame de capacidade física, avaliação psicológica, prova de títulos, exame toxicológico e avaliação médica, conforme disposto a seguir.

Inspetor de Polícia Civil

Já a função de Inspetor de Polícia Civil requer diploma de terceiro grau, com nível de bacharelado,devidamente registrado e fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC); possuir Carteira Nacional de Habilitação, categoria “B” ou superior em plena validade.

O Inspetor deverá executar os serviços de polícia judiciária e investigativa ou administrativa, sob a direção da autoridade policial ou do superior imediato, além de todas as atividades previstas em lei, inerentes ao exercício de seu cargo; deter, apresentando à autoridade policial competente, quem quer que seja encontrado em flagrante delito; emitir relatórios circunstanciados do curso das investigações; zelar pela manutenção da ordem pública em geral; operar sistema de comunicação de rádio da Polícia Civil; dirigir viatura policial ou a serviço da polícia judiciária; Cumprir, quando designado, mandados judiciais; executar serviços de permanência e transporte de presos provisórios, sob custódia da Polícia Civil, entre outras tarefas.

O salário é de R$ 2.946,19 (conforme último edital).

O concurso para o cargo de Inspetor deverá contar com provas objetivas, curso de formação e treinamento profissional, sindicância de vida pregressa e investigação social, exame de capacidade física, avaliação psicológica, exame toxicológico e avaliação médica, conforme disposto a seguir.

Escrivão de Polícia

Por fim, a função de Escrivão de Polícia Civil requer diploma de terceiro grau, com nível de bacharelado,devidamente registrado e fornecido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC); possuir Carteira Nacional de Habilitação, categoria “B” ou superior em plena validade.

O Escrivão deverá exercer exercer atribuições relativas ao cumprimento das formalidades legais de polícia judiciária necessárias aos inquéritos, processos administrativos e demais serviços cartorários de apoio à autoridade policial, lavrar boletim de ocorrência, fornecer certidão quando requerida, cuidar dos serviços cartorários, manter a guarda de objetos aprendidos nos autos, lavrar termo de fiança, manter em dia os livros cartorários, além de outras atribuições.

O salário é de R$ 2.946,19 (conforme último edital).

O concurso para o cargo de Inspetor deverá contar com provas objetivas, curso de formação e treinamento profissional, sindicância de vida pregressa e investigação social, prova prática de digitação, avaliação psicológica, exame toxicológico e avaliação médica, conforme disposto a seguir.

Último Concurso Polícia Civil PC CE

O último concurso da Polícia Civil do Ceará foi divulgado em 2014, quando contou com 763 vagas. Foram 168 vagas para delegado, 336 para escrivão e 259 para inspetor. Do quantitativo de vagas, 39 foram reservadas a candidatos com deficiência. Houve ainda, além das vagas, formação de cadastro reserva.

A Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – Fundação VUNESP teve a responsabilidade do certame, que contou com a seguintes etapas de avaliação: prova objetiva e discursiva; teste de capacidade física; avaliação psicológica; exames médicos e toxicológico; avaliação de títulos; investigação social; e curso de formação.

Convocações –  No final do ano passado, o Governo convocou nada menos que 730 novos policiais do último concurso. Desse total, foram 476 inspetores, 201 escrivães e 53 delegados.

Escrivão

A prova objetiva de Escrivão avaliou habilidades e conhecimentos teóricos necessários ao desempenho pleno das atribuições. A avaliação teve duração de 4h, sendo  composta de questões de múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas cada uma, sendo somente uma alternativa correta. A prova foi realizada na cidade de Fortaleza/CE.

Os inscritos foram avaliados por questões de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal e Legislação Penal extravagante.

Delegado

A prova objetiva de Delegado avaliou habilidades e conhecimentos teóricos necessários ao desempenho pleno das atribuições. A avaliação teve duração de 5h, sendo composta de questões de múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas cada uma, sendo somente uma alternativa correta. A prova foi realizada na cidade de Fortaleza/CE.

Os inscritos foram avaliados por questões de Língua Portuguesa, Noções de Administração Pública, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Penal, Direito Processual Penal, Legislação Penal Extravagante, Medicina Legal, Direitos Humanos, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Tributário, Legislação Ambiental, Criminologia e Legislação Específica.

Inspetor

A prova objetiva de Inspetor avaliou habilidades e conhecimentos teóricos necessários ao desempenho pleno das atribuições. A avaliação teve duração de 4h, sendo  composta de questões de múltipla escolha, com 05 (cinco) alternativas cada uma, sendo somente uma alternativa correta. A prova foi realizada na cidade de Fortaleza/CE.

Os inscritos foram avaliados por questões de Língua Portuguesa, Noções de Informática, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Penal, Noções de Direito Processual Penal e Legislação Penal extravagante.

Informações do concurso
  • Concurso: Polícia Civil do Ceará
  • Banca organizadora: a definir
  • Cargos: Delegado, Escrivão e Inspetor
  • Escolaridade: superior
  • Número de vagas: 1.496 vagas
  • Remuneração: até R$15 mil
  • Inscrições: a definir
  • Taxa de Inscrição: a definir
  • Situação: PREVISTO
  • Link do último edital.
Publicado em

Concurso Público com mais de 300 vagas é retificado pela Prefeitura de Mauriti – CE

Concurso Público com mais de 300 vagas é retificado pela Prefeitura de Mauriti – CE

Prefeitura de Mauriti – CE retifica Concurso Público, que visa o provimento de 342 vagas distribuídas em cargos efetivos.

VEJA O EDITAL CLICANDO AQUI

Devido à modificação ocorrida na qualificação exigida dos candidatos ao cargo de Motorista de Transporte Escolar Categoria “D” de nível fundamental para médio, as inscrições deste certame foram reabertas exclusivamente para esta função.

Os interessados nestas vagas agora podem efetuar candidatura até o dia 18 de dezembro de 2018, por meio do endereço eletrônico cev.urca.br, mediante pagamento de taxa no valor de R$ 100,00. Aqueles que tiveram as inscrições deferidas anteriormente não necessitam fazer nova inscrição e aqueles que não atendam às novas exigências previstas, ou que não tenham mais interesse em participar e desejam obter a restituição da taxa de participação, devem manifestem interesse durante o período mencionado acima, por meio do e-mail [email protected]

No ato da posse, os candidatos com inscrições deferidas deverão comprovar a qualificação exigida, caso tenham logrado êxito neste certame.

As Provas já realizadas pelos inscritos neste cargo foram anuladas e serão aplicadas novamente, com novo conteúdo programático, provavelmente no dia 20 de janeiro de 2019, no horário das 13h às 17h, no local constante no Cartão de Identificação. Em nosso site você tem acesso aos editais disponíveis para obter mais informação sobre esta retificação.

Há oportunidades neste certame que se encontram distribuídas nos cargos de: Advogado CRAM (2), Agente Administrativo (8), Agente de Trânsito (1), Ajudante de Pedreiro (2), Artesão (1), Assistente Social (5), Assistente Social – CRAS (12), Assistente Social – CRAM (1), Assistente Social – CREAS (1), Auxiliar de Eletricista Bombeiro (2), Auxiliar de Eletricista Predial (1), Auxiliar de Farmácia (18), Auxiliar de Serviços Gerais (7), Cozinheiro (6), Dentista (8), Digitador (2), Educador Físico (1), Eletricista Bombeiro (1), Eletricista Predial (1), Enfermeiro (14), Enfermeiro com Especialidade em Saúde Mental (1), Engenheiro Civil (1), Engenheiro Elétrico (1), Entrevistador (2), Facilitador de Oficinas (12), Farmacêutico (1), Fiscal de Contratos e Convênios (1), Fisioterapeuta (4), Fonoaudiólogo (1), Gari (20), Médico Ginecologista Obstetra (1), Médico Pediatra (1), Motorista Cat. A e B (7), Motorista Cat. D (3), Motorista de Transporte Escolar Cat D (40), Nutricionista (2), Nutricionista de Alimentação Escolar (1), Odontólogo com Habilidade e Cirurgia Oral Menor (2), Odontólogo com Habilidade em Endodontia (2), Odontólogo com Habilidade em Periodontia (2), Operador de Máquinas Pesadas (1), Operador de Pá Carregadeira (1), Operador de Retro Escavadeira (1), Operador de Trator de Esteira (1), Orientador Social (20), Pedreiro (2), Procurador Jurídico Municipal (3), Professor Educação Básica – Licenciatura em Educação Física (5), Professor Educação Básica – Licenciatura em Geografia (1), Professor Educação Básica – Licenciatura em Letras (1), Professor Educação Básica – Licenciatura em Letras/ Inglês (2), Professor Educação Básica – Licenciatura em Matemática (2), Professor Educação Básica – Licenciatura em Pedagogia (4), Professor Educação Básica com Licenciatura em Educação Física (5), Professor Educação Básica com Licenciatura em Pedagogia (4), Psicólogo (4), Psicólogo CRAM (1), Psicólogo CRAS (3), Psicólogo CREAS (1), Psiquiatra (1), Recepcionista (20), Técnico de Enfermagem (19), Técnico em Saúde Bucal (6), Terapeuta Ocupacional (1), Veterinário (1) e Vigia (33).

Com carga horária de 20h a 40h semanais, os selecionados de nível fundamental a superior devem receber remuneração com valor entre R$ 954,00 e R$ 6.000,00.

As inscrições para os demais cargos deste Concurso puderam ser realizadas até o dia 16 de setembro de 2018, por meio do endereço eletrônico cev.urca.br, com taxa de participação entre R$ 80,00 e R$ 150,00.

Este certame é composto de Provas Objetiva, Prática e de Títulos, de acordo com vaga almejada pelo candidato. As Provas Objetivas foram aplicadas nos dias 21 de outubro de 2018 (aos cargos de níveis fundamental e médio) e 14 de outubro de 2018 (às funções de níveis técnico, superior e superior magistério).

Publicado em

Concurso Público com 130 vagas tem inscrições abertas pela Prefeitura de Iracema – CE

Concurso Público com 130 vagas tem inscrições abertas pela Prefeitura de Iracema – CE

A Prefeitura de Iracema, no Estado do Ceará, anuncia Concurso Público destinado ao provimento de cargos efetivos do quadro de pessoal atualmente vagos e os que vierem a vagar, e os que forem criados durante o prazo de validade de dois anos.

Há 130 oportunidades de nível fundamental a superior disponíveis neste certame para: Assistente Social (4); Cirurgião Dentista (4); Farmacêutico 20h (2); Farmacêutico 40h (1); Fisioterapeuta (3); Médico (1); Nutricionista 20h (2); Nutricionista 40h (1); Psicólogo 20h (2); Psicólogo 40h (1); Professores de Educação Básica II em Pedagogia (13), Português (2), Inglês (2), Matemática (1), História/ Geografia (1) e Ciências (1); Agente Comunitário de Saúde (10), Agente de Endemias (1), Almoxarife (2), Auxiliar de Farmácia (3), Auxiliar de Saúde Bucal (1), Agente Administrativo (10), Agente de Trânsito (2), Secretário Escolar (1), Técnico em Radiologia (2), Técnico em Enfermagem (5), Técnico em Laboratório (1), Técnico em Saúde Bucal (1), Motorista Categoria B (6), Motorista Categoria D (7), Auxiliar de Serviços Gerais (25), Gari (10) e Vigia (2).

Dentre as vagas ofertadas, há aquelas que são reservadas a pessoas que se enquadram nos requisitos especificados no edital.

Com carga horária de 20h a 40h semanais, os selecionados devem fazer jus à remuneração no valor entre R$ 954,00 e R$ 11.520,00.

Os interessados em alguma destas vagas podem efetuar inscrição até o dia 23 de dezembro de 2018, por meio do endereço eletrônico www.idib.org.br, mediante pagamento de taxa de R$ 70,00 a R$ 130,00.

Todos os inscritos neste certame realizarão Prova Objetiva, no entanto, os candidatos aos cargos de nível superior também devem ser submetidos à Prova de Títulos.

As Provas Objetivas serão aplicadas provavelmente no dia 10 de fevereiro de 2019, conforme especificado no edital de abertura disponível em nosso site.