Publicado em Deixe um comentário

Concurso DPE-RS 2017: Edital deve ficar para junho

Está previsto para sair no mês de junho o edital de abertura do novo concurso público da Defensoria Pública do estado do Rio Grande do Sul (concurso DPE-RS 2017). A Portaria Nº 105/2017 divulgada no dia 24 de fevereiro formou a comissão de Defensores Públicos que vão coordenar o novo concurso.

O edital de abertura do certame terá ampla divulgação no Diário Eletrônico da Defensoria e também em jornal diário da Capital.

O Conselho Superior do órgão aprovou no dia 27 de janeiro o regulamento do II Concurso para provimento de cargos do Quadro de Pessoal dos Serviços Auxiliares da DPE. As vagas serão para carreiras de Analista e Técnico.
A comissão do concurso tem 6 membros indicados e designados pelo Defensor Público-Geral do Estado, além de 1 secretário-executivo – Veja o regulamento do novo concurso. São requisitos de escolaridade para o ingresso no Quadro de Pessoal dos Serviços Auxiliares da DPE-RS:

– Para Analista, ter curso de graduação, correlacionado com a especialidade, se for o caso. A remuneração inicial da carreira é de R$ 5.947,15, mais R$ 464,86 de verba indenizatória. No último padrão de vencimentos, os Analistas recebem R$ 9.527,24.

– Para Técnico, ter curso de ensino médio, ou curso técnico equivalente, correlacionado com a especialidade, se for o caso. O salário do cargo é de R$ 3.243,90, mais R$ 464,86 de gratificação. Após progressão na carreira, o Técnico alcança R$ 5.196,68 no último padrão de vencimentos (15).

Ainda não há definição do número total de vagas que serão abertas, tampouco das especialidades que serão ofertadas para Técnicos e Analistas.

Concurso DPE-RS 2012 – O último concurso da DPE-RS para cargos de Técnico e Analista foi coordenado pela Fundação Carlos Chagas (FCC) e ocorreu entre o final de 2012 e início de 2013, com provas aplicadas no mês de março. Foram 398 vagas abertas e 65.623 candidatos inscritos.

Para candidatos de nível superior foram ofertadas 150 vagas nas áreas Processual (114), Contabilidade (5), Economia (2), Administração (12), Arquitetura (1), Engenharia Civil (1), Engenharia Elétrica (1), Informática (6), Medicina-Clínica Médica (1), Medicina-Cardiologia (1), Medicina-Oftalmologia (1), Medicina-Psiquiatria (1), Psicologia (1), Enfermagem (1) e Comunicação Social (2). A remuneração, na época, era de R$ 5.500,00.

Já para nível médio foram 210 vagas no cargo de Técnico da área Administrativa e 38 para candidatos de nível técnico nas áreas de Edificação, Eletrotécnica, Telecomunicações, Segurança, Transporte, Informática e Enfermagem.

Deixe uma resposta